COMO ATINGIR RENDA E VALOR COM O MARKETING DIGITAL!

Quando tomamos a iniciativa de montar um negócio online, para trabalhar e ganhar dinheiro pela Internet, antes é comum ocorrer o que tem acontecido comigo e com muita gente: Começar errado!   O que? Como? 

É! Ouvimos e acreditamos que podemos ter uma boa Renda nos afiliando a programas ou empresas, seja de MMN ou Afiliados e daí espalhamos um monte de anúncios e links, de qualquer modo, por e-mails, nas Redes Sociais, Blogs e Sites, etc., esperando que desse modo, com muito “trabalho”, venhamos a ter os resultados esperados por promessa de alguém. 

Então alguém poderá perguntar: E aí, ganha ou não ganha dinheiro? A resposta é bem direta e objetiva: NÃO! Por quê? Porque não está sendo feito do modo correto e efetivo! Não se está utilizando a ferramenta imprescindível para se ter sucesso na Internet, que é o MARKETING DIGITAL

Mas então o que é esse MARKETING DIGITAL? Para que Serve? Como deve ser feito? 

Não é difícil de entendermos que o Marketing Digital é exatamente igual ao Marketing Tradicional nos seus conceitos, mudando-se apenas na forma como ele é feito, por utilizar-se principalmente de outros veículos de comunicação ou divulgação. 

Portanto, antes de tudo, vamos dar uma olhadinha rapidinho em alguns conceitos básicos do Marketing Tradicional e algumas dificuldades para sua compreensão, para compararmos e entendermos melhor o que acontece também hoje em dia com o Marketing Digital. 

1 – ORIGEM DO MARKETING TRADICIONAL

Claro que não vou aqui compilar um longo histórico, mas somente relatar alguns parágrafos pelos quais podemos entender a evolução das negociações que caracterizaram o surgimento das atividades de Marketing. 

Faço uso aqui de informações contidas no livro “Programa de Marketing e Propaganda” de René Castro Berardi, páginas 11 a 14. 

EVOLUÇAO DAS NEGOCIAÇÕES     

1– Período da Produção: Da Revolução Industrial (1760/1840) ao início da I Guerra Mundial (1914/1918)

– A atenção era toda voltada para a produção.

– Não havia muitos concorrentes.

– Havia mais consumo do que produtos ofertados.

– Nenhuma atenção era dada ao consumidor.       

2 – Período das Vendas: Do fim da II Guerra Mundial (01.09.1939/02.09.1945) à metade do século XX(1950). 

– Teve início a competitividade no mercado.

– A quantidade de produtos era um pouco superior à demanda.

– Pequena atenção era dada ao consumidor. 

3 – Período do Marketing: Inicia-se nos Estados Unidos, a partir de MARKETING (1950). 

– Novos produtos são desenvolvidos e lançados.

– Muita atenção é dada aos desejos e necessidades do consumidor.

– Maior atenção às expectativas do mercado, para melhor adaptar o processo produtivo.                                                                                                           

4 – Período Atual: Recebe maior impulso a partir dos anos 1980. 

– Ênfase não somente ao cliente em si, mas principalmente ao consumidor final;

– Análise das atividades da concorrência;

– Utilizam-se conceitos de batalhas como defesa, ataque, flanqueamento e guerrilha de Marketing;

– Ocorre o princípio da soma Zero, que afirma que quando alguém cresce no mercado, outro alguém diminui;

– O cliente passa a ser o principal foco de ação;

– agregam-se mais serviços a qualquer produto;

– Procura-se superar as expectativas dos clientes. 

NOTA: Os precursores do Marketing atual são: Peter Drucker (1950) e Theodore Levitt (1960) considerado o “Pai do Marketing”. Seu artigo na revista Harvard Business Review intitulado Miopia em marketing 8, revelou uma série de erros de percepção, mostrou a importância da satisfação dos clientes e transformou para sempre o mundo dos negócios. O “vender a qualquer custo” deu lugar à “satisfação garantida”. Fonte: Wikipédia. 

O CONCEITO DE MARKETING 

Muitas pessoas têm dificuldades em entender o conceito de Marketing porque é comum relacioná-lo à idéia de ENGANAÇÃO. Isso tem origem principalmente no momento histórico que caracteriza a introdução do Marketing no Brasil. 

Ele era aplicado para a venda de produtos de baixa qualidade, porque também não havia concorrência externa. O Marketing também era usado na Política, para promover candidatos que não tinham boa reputação. Daí as expressões como “tal produto é só marketing” ou “tal político é fruto do marketing”. 

Outro problema é o equívoco que se faz entre os termos MARKETING, PUBLICIDADE, PROPAGANDA E VENDAS. Muitos acham que um produto ruim não pode “abrir mão” do marketing para conquistar o mercado e que produto de qualidade não precisa utilizá-lo para ser vendido. 

Muitas pessoas discordam e com razão, dos conceitos errados acima, mas acham que Marketing é a forma de despertar desejos nos clientes, o que não é verdade. 

Portanto, a verdade é que Marketing é um estudo das necessidades e desejos dos clientes, para de posse dessas informações, poder oferecer a eles exatamente o que eles querem ou desejam. 

Algumas (dentre muitas) expressões de conceituação de Marketing:

“Marketing é entender e atender clientes” (Prof. Raimar Richers) 

É a atividade cujo principal objetivo é satisfazer com produtos ou serviços os desejos e necessidades do consumidor, através do processo de troca”. (Prof. Berardi) 

É a atividade de descobrir, conquistar e manter clientes”. (Prof. Berardi) 

“O marketing de hoje deve ser entendido como uma forma de entender o cliente e satisfazer as suas necessidades e desejos. É o processo pelo qual as empresas criam valor para os clientes e constroem fortes relacionamentos com eles para capturar o seu valor de volta. (KOTLER & ARMSTRONG, 2007: 4)” (Fonte: Wikipédia)  

A partir daí, surgiram diversas denominações em Marketing: 

Marketing Social – Preocupa-se com o bem-estar da sociedade em geral, com maior atenção à ecologia, não fornecendo, por exemplo, produtos nocivos, poluentes, etc. ao Meio-ambiente. 

Endomarketing – é o Marketing interno da organização. É possuir instalações adequadas e empregados motivados para melhor atender ao cliente. 

Joint-marketing – Ação conjunta de Marketing, realizada por duas ou mais organizações de interesses comuns. 

Marketing Industrial – É o Marketing entre as Indústrias, ou seja, de negócios a negócios (business to business). Por exemplo, é quando uma Indústria de matéria-prima fornece insumos a uma Indústria de produto final.

Marketing de Serviços – Utilizado por aqueles que exercem prestação de serviços, como bancos, escolas, encanadores, médicos, etc. 

Marketing Pessoal – É o Marketing de cada um em particular. É a nossa imagem no relacionamento diário. (ABCD MARKETING & PROPAGANDA, 2007). 

Ainda temos as denominações de Marketing Político, de Esportes, de Consumo e muitos outros que variam de acordo com a criatividade de cada um. 

Todos esses conceitos acima são referentes ao Marketing Tradicional. 

Mas, e quanto ao Marketing Digital, o que muda em relação ao Tradicional? 

Bem, a meu ver, na conceituação não muda nada! O que muda obviamente são as formas e ferramentas de processamento e veiculação das informações, pelo fato de se utilizar os recursos da informática e da Internet. 

 O Marketing Digital continua com o conceito fundamental que é Encontrar, Contatar, Ouvir (saber), Estudar (pesquisar), Entender e Atender com excelência, exatamente o que o cliente quer ou até mesmo superando suas expectativas. 

Acontece que, assim como no Tradicional houve e ainda há muitos equívocos sobre o que venha a ser Marketing, no Digital aparecem os mesmos problemas. Muita gente não acredita no trabalho Online, achando que tudo é golpe, fraude, vírus, hackers, etc. 

Outros acham que estão de verdade praticando Marketing online, fazendo SPAM e distribuindo anúncios, propaganda e publicidade por todos “os lados” sem qualquer noção dos conceitos e princípios de Marketing. 

Marketing Digital não é só fazer Anúncios, Propagandas, Publicidades, Merchandising. Isto faz parte de um programa ou processo de contato, relacionamento, estudo, ajuda sobre o que o cliente quer para depois atendê-lo. 

Na Wikipédia, encontramos que: “A finalidade do marketing é criar valor e satisfação no cliente, gerindo relacionamentos lucrativos para ambas as partes. As atividades de um gestor de marketing 

abrangem um leque muito alargado de atividades, desde o estudo de mercado, a definição de uma estratégiapublicidadevendas e assistência pós-venda”. E é claro que isto se aplica também ao Marketing digital. 

Com relação aos termos ou denominações, podemos citar os mais conhecidos pela sua estrutura ou por assumir uma característica especial. 

Marketing Digital ou Online – Toda atividade de Marketing realizada através da Internet. 

Marketing de Busca – Conjunto de estratégias que visam atingir o cliente em potencial no momento em que ele busca um produto, serviço ou qualquer informação na internet. As estratégias englobam os links patrocinados e a otimização para sites de busca. 

Marketing de Rede ou Multinível – Paga ou recebe comissões por níveis distribuídos em grupo. 

Marketing de Afiliados – Pagar ou receber comissões pela venda. 

Marketing de Atração – Estratégias para atrair os clientes. 

Marketing de Esperança – Espera o cliente procurar pelo produto.  

Bom, era isso sobre o Marketing digital, que eu queria compartilhar com você, meu caro leitor, esperando que este conteúdo lhe possa ajudar de alguma forma, tanto a pensar, como desenvolver e praticar corretamente as atividades do Marketing Digital e assim alcançar Renda e Valor com seus negócios Online. 

Se você tiver qualquer dúvida, objeção, sugestão ou crítica sobre o artigo exposto, por favor, ajude-me a melhorar, deixando seu comentário abaixo. Te responderei o mais breve possível.  Obrigado!

Édio Dias

Olá! Sou o Édio Dias, Internet Marketer, desde 2013 venho realizando vários cursos, treinamentos e atividades online relacionados ao Marketing Digital. Sou o criador deste Blog (Renda e Valor), com o qual pretendo interagir firmemente com meus parceiros de negócios e com todo empenho e entusiasmo, disponibilizar conteúdo de VALOR para solução e atendimento das necessidades de meus leitores e clientes.

Website:

2 Comentários

  1. otavio pinto

    Sensacional… Muito obrigado por este artigo tão completo e carregado de conteúdo de qualidade. Desejo um Feliz 2015 repleto de grandes realizações.
    Um forte abraço,

    • Édio Dias

      Olá Caro Amigo Otávio, espero que você esteja bem. Bem-vindo ao nosso Blog Renda e Valor e muito obrigado pelo seu apreço e importante comentário sobre nosso artigo. Obrigado também pela felicitação de ano novo e desejo a você também um Feliz 2015 com muito Sucesso. Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *